Seguro para cães idosos: as condições

É importante garantir o seu cão com uma companhia de seguros de saúde mútua para proteger sua saúde durante toda a sua vida.

Ao envelhecer, o animal se torna frágil e precisa de um ótimo acompanhamento veterinário para viver serenamente em seus últimos anos. No entanto, os proprietários de cães, por vezes, enfrentam uma recusa por parte das seguradoras quando querem assinar um contrato para um cão sênior. As companhias de seguros impõem um limite de idade além do qual é muito difícil garantir sua fiel companheira.

Um limite de idade de acordo com a raça do cão

Na grande maioria dos casos, as seguradoras de animais se recusam a segurar cães com uma certa idade, geralmente entre 6 e 8 anos de idade. Mas esse limite difere dependendo dos cães . É a raça do animal que é levada em consideração, porque nem todos os cães são velhos na mesma idade. Assim, os canídeos são classificados em quatro categorias distintas que permitirão às seguradoras considerá-las, ou não, como cães idosos. Aceita-se que quanto maior um cão, mais cedo ele entra na categoria de cachorro mais velho, porque sua expectativa de vida é menor do que a de um cão pequeno. Quando alguém deseja assegurar seu antigo companheiro, é interessante ter em mente os seguintes elementos.

  • Expectativa de vida: 16 anos para cães pequenos como Pekingese, idosos a partir dos 10 anos.
  • Expectativa de vida: 13 anos para cães de raças medianas, como Beagle, seniores aos 9 anos.
  • Expectativa de vida: 9 anos para cães de raças grandes, como o pastor alemão, sénior a partir dos 7 anos.
  • Expectativa de vida: 8 anos para cães gigantes do tipo alemão Dogue, mais comumente chamado dinamarquês, sênior aos 5 anos de idade.

Ou seja, se as diferenças de uma corrida para outra, em termos de expectativa de vida, são consideráveis.

Por que tal distinção entre raças de cães?

Se as companhias de seguro de cães não querem cuidar de animais muito velhos, é porque sua saúde é mais exposta do que a dos cães mais jovens. De fato, um cão que está envelhecendo está sujeito a certos transtornos que exigem monitoramento regular, ou mesmo cuidados ou cirurgias. Todos esses serviços podem ser muito caros. Entre os problemas de saúde mais comuns observados em cães idosos, encontramos:

  • A alteração de neurônios,
  • Problemas comuns,
  • Insuficiência cardíaca não relacionada a um defeito cardíaco congênito,
  • Depressão,
  • Problemas orais,
  • O fracasso do sistema imunológico,
  • Distúrbios comportamentais.

Particularmente exposto ao risco de doenças devido à idade avançada, o cão mais velho é um "cliente" que pode ser muito caro para uma companhia de seguros. Esta é a razão pela qual é mais difícil garantir um cão sênior do que um cão jovem. Além disso, é bastante comum que as seguradoras aumentem a contribuição ou diminuam a taxa de reembolso quando o animal entra na categoria de idosos.

Os proprietários têm, em qualquer caso, interesse em garantir o seu cão sem esperar que ele envelheça. Eles evitarão uma recusa e, ao mesmo tempo, garantirão melhor saúde para seu fiel companheiro. Um cão segurado beneficia-se de melhores cuidados veterinários e pode ser tratado de forma barata assim que se suspeita de um problema de saúde. Ele pode viver mais e com calma.

Condições para subscrever o seguro para cães mais velhos

O proprietário que deseja obter o melhor seguro para seu animal de estimação deve cumprir certas obrigações. Ele deve primeiro fazer uma apólice de seguro antes que seu animal de estimação atinja o limite de idade imposto pela empresa. Algumas seguradoras começam a aceitar cães até os 10 anos, mas essa não é a maioria. Recentemente, podemos até encontrar empresas que oferecem contratos de seguro de saúde para cães sem limite de idade. No entanto, as garantias são geralmente restritas. Por isso, é importante que o dono do animal tenha tempo para ler as condições gerais antes de se inscrever. Isso permitirá que ele seja totalmente informado sobre as restrições impostas pela companhia de seguros de animais em questão. Limite de idade, exclusões são pontos de capital. A tarifa não deve ser o único critério de seleção para o seguro de saúde animal.

Geralmente, é necessário que o proprietário do cão sênior forneça uma declaração de saúde para a assinatura. Este é um documento preparado por um veterinário. Às vezes, a seguradora pode aceitar que a declaração de saúde é escrita apenas pelo dono do animal, mas, novamente, este não é um caso extremamente frequente.

Compare cães mútuos para melhor escolher

Cada empresa de cães mútuos impõe suas próprias condições de assinatura. São os mesmos contratos e fórmulas, por vezes, muito diferentes de uma seguradora para outra, tanto que o consumidor tem dificuldade em escolher. Por conseguinte, é do seu interesse utilizar um comparador de seguros para animais. Esta ferramenta comparativa oferece confiabilidade absoluta e é muito fácil de usar. Os resultados da pesquisa são acessíveis em segundos. O dono do cão a ser segurado tem que estudar as ofertas das diferentes mútuas de saúde animal de acordo com as garantias oferecidas, a taxa de reembolso (entre 50 e 100%), o pacote de prevenção, os tetos de reembolso e de taxas de curso. Estes são definidos por cada companhia de seguros que leva em conta a raça do cão, sua idade, mas também seu estado de saúde, conforme descrito na declaração de saúde dada pelo assinante.

O consumidor tem a oportunidade de solicitar gratuitamente e sem qualquer compromisso várias citações. Isso permite que ele se familiarize com as condições gerais e conheça os limites impostos pelas seguradoras. É então sua responsabilidade retornar à empresa de sua escolha - dentro dos prazos estabelecidos - o contrato de assinatura devidamente assinado e acompanhado dos documentos comprovativos exigidos pelo profissional.